Fale conosco:

Quais são as raças que mais tem problemas nos olhos?

Com o aumento do número de animais de companhia nos lares das famílias, se tornando membros dessas família, há um aumento também nos cuidados com esses animais. Por isso há a necessidade de atendimentos veterinários melhores, mais humanizados e mais específicos ao mesmo tempo. 

Assim como no mundo dos seres humanos que podem contar com diferentes especialistas da medicina, também é essencial no universo dos cães e dos gatos, já que os problemas e as complicações que afetam a vida dos nossos bichinhos de estimação podem ser os mais variados possíveis.

Embora todos os cães e gatos estejam sujeitos a desenvolver problemas oculares, há algumas raças específicas que contam com uma propensão maior a sofrer com esse tipo de complicação, como por exemplo os braquicefálicos (focinho achatado) que costumam ter uma condição anatômica que aumenta bastante as chances desse animal desenvolver doenças nos olhos, já que, geralmente, os animais com essa característica também têm olhos proeminentes e que favorecem o aparecimento de disfunções na região.

Existem algumas raças que apresentam maior risco para o desenvolvimento de doenças nos olhos por diversos fatores, seja por questões genéticas ou pela própria anatomia dos olhos. As raças que têm olhos mais expostos, classificados como braquicefálicos, já citado anteriormente, são mais propensas a lesões e outros problemas oculares. São raças como: Pug, Bulldog francês, Shih-tzu, Boston terrier, Pequinês entre outros, todos se encontram nessa categoria. Com os olhos bem proeminentes as chances de lesionar a córnea ou ter um ressecamento da superfície ocular por falta de lubrificação é maior. Eles possuem muitos problemas relacionados a essa exposição excessiva dos olhos. Além das citadas anteriormente, a proptose ocular, as opacidades corneanas (vascularizações, edemas, pigmentações) e as ceratites (inflamação da córnea) são muito comuns nesses animais.

Porém não apenas os braquicefálicos possuem predisposição a doenças oculares, algumas outras raças como Poodle, Schnauzer e Cocker têm mais chance de desenvolver catarata devido a fatores genéticos. Já outras raças como Cocker, Sharpei, Basset hound, Beagle, Samoieda e Husky, tem propensão a desenvolver glaucoma, uma doença que aumenta a pressão nos olhos, por uma questão genética. Os donos devem sempre estar atentos a qualquer sintoma que possa aparecer.

Os gatos Persas e os Exóticos são braquicefálicos, ou seja, focinhos achatados e olhos salientes. Então, assim como os cães, são raças com predisposição a doenças oculares, principalmente as úlceras de córnea e problemas relacionadas com as anormalidades palpebrais como o entrópio, que é a inversão da pálpebra em direção à superfície ocular.

Nós recomendamos que animais dessas raças predispostas citadas nesse artigo tenham um cuidado maior com a saúde ocular, fazendo uma avaliação oftálmica com mais critério e constante. Sempre que puder marque uma avaliação oftálmica e não deixe de olhar os olhinhos do seu bichinho. Quando diagnosticadas logo no começo, as alterações oculares têm bons prognósticos. 

Os principais sinais de problemas nos olhos do seu pet são secreção excessiva, pateamento ocular, coloração diferente, a parte branca do olho ficar avermelhada e alterações de visão.

Assista ao vídeo do Dr. Lucas Cossi e leve seu animal a um médico veterinário o quanto antes.

Acesse o nosso blog pelo link na bio

#problemasdevisãoempets#secreçãoexcessiva#pateamentoocular#alteraçõesdevisão
#petvisão#petvisãoriopreto#oftalmologiaveterinária#clínicavetrinária#medicinaveterinária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.