Fale conosco:

Quais os principais problemas oftálmicos nos gatos?

Assim como nos humanos, a incidência de problemas oculares em animais é elevada. Existem várias doenças oculares, congênitas e/ou adquiridas que necessitam de atendimento especializado. Os olhos dos felinos são bem sensíveis e vulneráveis a certos tipos de lesões, por isso os responsáveis precisam ficar atentos a qualquer indício dos primeiros sinais clínicos. O diagnóstico precoce e tratamento adequado das doenças oculares são fundamentais para a manutenção da visão e da saúde ocular deles. 

As doenças que serão apresentadas abaixo costumam ser as mais atendidas nessa espécie, e possuem prognóstico mais favorável se diagnosticadas e tratadas adequadamente e precocemente.

Conjuntivites: é a inflamação da membrana mucosa que reveste a superfície interior da pálpebra e a superfície exterior do bulbo ocular, ou seja, a conjuntiva. É a doença mais comum em felinos. Ela é altamente contagiosa e os sintomas são olhos lacrimejantes e vermelhidão da conjuntiva. A causa costuma ser uma consequência de uma doença das vias aéreas superiores provocadas por bactérias ou vírus, ou até mesmo uma associação delas. 

Blefarites: as inflamações palpebrais dos felinos podem ser causadas por agente primários patogênicos como fungos, bactérias e ectoparasitas. Mas também por anormalidades físicas das pálpebras, a exemplo dos Persas e os exóticos, que por terem a rima palpebral invertida (entrópio), levam a epífora (humidade excessiva nos pelos ao redor dos olhos) e isso causa inflamações e até infecções de pele por umidade local.

Úlceras de córnea: trata-se de lesões ou machucados na córnea, geralmente por trauma, mas também pode ser por agentes infecciosos. Levam a dor ocular excessiva, secreções, blefaroespasmos (piscar excessivo), olhos vermelhos, e se não tratadas corretamente pode levar a perfuração do olho com possível perda da visão. Geralmente essa alteração é mais frequente nos braquicefálicos como o Persa e Himalaio devido à grande exposição dos olhos nesses animais.

Uveíte: é uma inflamação de estruturas internas do olho, composta pela íris, corpo ciliar e coróide. Essa doença é frequentemente associada a infecções sistêmicas, onde os agentes mais comuns são os vírus: Imunodeficiência Felina (FIV), Leucemia Felina (FeLV) e Peritonite Infecciosa Felina (PIF), e também o protozoário da Toxoplasmose. Os sinais clínicos mais comuns são: olhos vermelhos, blefaroespasmos (piscar excessivo), mudança na coloração dos olhos, edema de córnea (olho azulado) e até mesmo cegueira aguda. Ocasionalmente a uveíte pode gerar glaucoma (pressão alta) secundário e perda da visão.

Por isso é muito importante sempre que notar alguma alteração nos olhos do seu gato levar ao especialista em oftalmologia para que seja feito o diagnóstico preciso e de forma rápida, pois assim a chance de alcançar o sucesso no tratamento será bem maior. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.