Fale conosco:

Como evitar que o meu pet fique cego?

A oftalmologia veterinária vem crescendo com o passar dos anos devido ao maior tempo de vida dos pets e a maior preocupação dos donos em relação a saúde dos animais.
Para cuidar dos olhos do seu pet é importante fazer consultas anuais com um oftalmologista veterinário para tratar da saúde dos olhos e prevenir doenças. Se o seu bichinho estiver com alguma doença ocular é importante que o seu médico veterinário e um oftalmologista veterinário, ambos de sua confiança, trabalhem em conjunto para atender o seu pet e reverter o quadro da doença.

Dicas importantes para prevenção

Além das consultas regulares ao oftalmologista veterinário, também é preciso evitar o contato direto dos olhos do cachorro com o vento; cortar os pelos próximos à região ocular no caso de raças com pelos longos que caem nos olhos; e sempre utilizar remédios ou qualquer outro produto para os olhos do cão somente com a recomendação de um médico veterinário. O uso indiscriminado de colírios, por exemplo, pode piorar a situação.
Existem algumas atitudes que podem ajudar a evitar o problema de visão nos bichinhos. Segundo o Dr. Lucas Bahdour Cossi, “o adequado manejo alimentar, a correta vacinação dos pets e o controle de pulgas e carrapatos contribui bastante para a prevenção de algumas afecções oculares de origem inflamatória, como as associadas à doença do carrapato ou cinomose, por exemplo”.
Algumas alterações oculares são de origem hereditária ou associadas à idade avançada e nada pode ser feito.
Porém a identificação precoce do problema é muito importante, pois aumenta as chances de preservação da visão a médio ou longo prazo.

Saiba o que você deve observar!

É importante o tutor observar os sintomas da doença que, além de comportamentais, também costumam ser físicos. O tutor do animal deve ficar atento aos sinais como lacrimejamento excessivo, secreção ocular, olho vermelho, coceira, olho fechado/piscando exageradamente, mudanças no aspecto dos olhos, desorientação/insegurança e mudanças de comportamento.
As causas para o quadro de cegueira são diversos, podendo ser, inclusive, reversíveis, como explica o Dr. Lucas Bahdour Cossi,“O glaucoma, catarata, uveíte (inflamação intraocular), lesões de córnea, doenças da retina, olho seco, traumas e doenças sistêmicas como diabetes, hipertensão arterial e até mesmo doenças transmitidas por carrapatos podem trazer essa consequência. Algumas formas têm prevenção ou cura, outras não”.
O diagnóstico precoce e o tratamento adequado das doenças oculares podem, em muitos casos preservar ou recuperar a visão, por isso é fundamental que os tutores fiquem sempre atentos a alterações no aspecto do olho ou no comportamento de seus cães, procurando sempre imediatamente um médico veterinário especializado em oftalmologia ao observarem qualquer alteração.
Mesmo quando a condição é irreversível, ou seja, não é possível recuperar a visão, o acompanhamento veterinário especializado é importante pois algumas destas condições podem trazer desconforto ou outras consequências à saúde do animal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.