Fale conosco:

Como é realizada uma cirurgia nos olhos dos animais?

Assim como nos seres humanos, os cães e gatos também necessitam de procedimentos cirúrgicos nos olhos em algumas situações. Existem inúmeras indicações nessas espécies. Pelo fato de serem animais não significa que os procedimentos cirúrgicos são realizados de maneira menos cautelosa e precisa. Os cuidados pré-operatórios e trans-operatórios são os mesmos quando comparados aos usados em seres humanos. 

Alguns procedimentos cirúrgicos, principalmente os que envolvem a superfície ocular (córnea e conjuntiva) e intra-ocular (como a cirurgia de catarata por exemplo) requerem o uso de magnificação para sua realização, ou seja, necessita o uso de microscópio cirúrgico, um aparelho específico para essas cirurgias. Dessa maneira consegue-se realizar o procedimento com mais precisão e qualidade, semelhante ao que ocorre em cirurgia com seres humanos.

Outros procedimentos não necessitam de microscópio, porém em algumas situações requerem magnificação com uma lupa por exemplo, e alguns não necessitam dessa magnificação para serem realizados. Cada procedimento tem suas necessidades específicas para ser realizado. 

Diferentemente da maioria dos procedimentos cirúrgicos realizados na medicina humana que são realizados apenas com anestesia local ou sedação leve do paciente, os realizados nos pets necessitam de anestesia geral na grande maioria das vezes, pois nossos pacientes não tem a consciência de ficarem parados durante os procedimentos e qualquer movimento pode prejudicar o sucesso da cirurgia. Porém, essas anestesias são realizadas por profissionais da área, que são especializados em anestesiologia veterinária, proporcionando muita segurança ao paciente pet.

Os instrumentais cirúrgicos utilizados em cirurgias oftálmicas são muito diferentes dos que se utilizam em cirurgias gerais por exemplo. São instrumentos muito pequenos e delicados que requerem prática e habilidades para seu manuseio com precisão. Nas cirurgias as quais se utilizam microscópio cirúrgico por exemplo, o cirurgião não olha diretamente para o olho do pet, ele olha pelo microscópio e tem que sincronizar seus movimentos manuais nos olhos de forma precisa para não causar erros durante o procedimento. 

Durante o período pré-operatório e durante a cirurgia, todos os cuidados de higienização e antissepsia são tomados para que minimizem ao máximo possíveis infecções, já que o olho é um órgão muito delicado e qualquer complicação, mínima que seja, pode acarretar perda parcial ou total da visão. Por isso os profissionais fazem todo protocolo de forma correta e precisa para que não ocorra essas complicações.

É muito importante deixar informado que os procedimentos cirúrgicos oftálmicos necessitam ser realizados por um oftalmologista veterinário, profissional especializado na área e com conhecimento e equipamentos próprios para sua realização, pois assim pode-se proporcionar o melhor ao seu pet permitindo maiores chances de sucesso no tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.